sábado, 16 de setembro de 2017

Do marceneiro

Uma noite dessas meus pensamentos se aninhavam no teto feito pássaros. De repente, aos pássaros um detalhe na minha cama chamou a atenção. A cabeceira, nunca havia reparado: era ornada a orla com folhas de acanto esculpidas na madeira. Aquelas mesmas folhas de capitéis corintos idealizadas por Calímaco que coroavam colunas gregas, e que os romanos tanto apreciavam. Provavelmente, o marceneiro que as esculpiu nunca ouvira falar no mito dos acantos que nasceram na borda do cesto deixado acidentalmente sobre túmulo de uma virgem, - como relatara Vitruvius no livro quatro De Architectura.

Resultado de imagem para vitruvius acanto


Não demorou para os pássaros voarem pela janela dando-me conta de que nunca dominaria a arte de esculpir uma folha de acanto em madeira como ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário