quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Última vez

- Vi belas coisas hoje. Uma criança tentando desvendar o sono no colo de outra com a ponta dos dedos. Lá na frente. Um rapaz de pé, beijando repentinamente a testa de sua mãe sentada. Depois, vi que estava enganado. Ela se virou e desceu do ônibus. Era sua mulher grávida. Eu ri. Na calçada, um homem enorme carregando um cachorro minúsculo e inofensivo debaixo do braço com uma focinheira. Passou por outro, sujo e magro, tentando acender um montinho de papel amassado com uma caixa de fósforo molhada que encontrara na rua. Atrás, um garoto de casaco com o rosto iluminado pela tela de um fliperama no meio do nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário